Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2019 >
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Domingo de Ramos

D. Laurence Freeman

Domingo de Ramos 2015


Marcos 14, 1-15 - 15,47: Ela quebrou o vaso e derramou o balsamo sobre sua cabeça.

Aqueles que se importam com os moribundos dizem que o ingrediente mais importante numa boa morte é o propósito. E propósito significa conexão. O sentido de pertença, de estar ligado ao outro ou a alteridade em si.

Propósito é mais do que explicação. Explicações, dogmas, soam vazios nessas horas de encontros inevitáveis com a realidade. (Como tentamos fazer de tudo para evitar a realidade!). Nessas horas nos vemos totalmente sem defesa e expostos diante do tribunal da realidade. Conceitos viram verdade e nós gostaríamos de poder correr para tão longe deles quanto fosse possível.


É a totalidade disso que importa e isso faz a Paixão de Cristo tão absoluta e um portal para toda a humanidade entrar na realidade absoluta, indiferenciada, total. Então somos levados para uma forma de experiência tão fora de nossa zona de conforto e familiaridade que não podemos nem explica-la nem controla-la.

Apenas acontece – uma perda devastadora ou desapontamento, uma reversão de expectativas ou sonhos, uma reviravolta de, bem, tudo. Nessas horas nossa única defesa é nossa percepção de desamparo. Porque é a única coisa que há, é a coisa mais autêntica com a qual podemos nos identificar. Não apenas a nossa fraqueza, mas nossa aceitação de nossa fraqueza prova – contra todas as probabilidades – ser nossa força e resiliência. Isso nos leva do universo do ego – que é o reflexo e a falsa representação da realidade – para outro mundo.

Mas como podemos nos refugiar na incapacidade?
Um sinal se manifesta. Uma mulher de reputação questionável quebra um vaso e desperdiça um bálsamo precioso e o derrama em nossa cabeça. No outro mundo ele poderia ter sido vendido e o dinheiro usado para promover o desenvolvimento sustentável de uma organização. Mas nesse mundo ele se torna um símbolo. Isso nos diz que quebrar pode ser curativo. Que sacrifício pode significar homenagem. Que o que parece um gesto fútil pode mudar toda a percepção de qualquer um que tenha olhos para ver.

Hoje começamos a entrar para o que os últimos quarenta dias no deserto nos tem preparado.
No começo a meditação nos faz mais dolorosamente conscientes de todos os modos que o ego sequestra nossas reações e controla nossas decisões. Então a meditação nos faz conscientes de que podemos mudar nossos padrões encarcerantes de todo o sistema do ego. Agora começamos a ver como isso funciona.

Quando foi a ultima vez que você deixou alguém derramar bálsamo precioso em sua cabeça? Como disse Rumi (um poeta, jurista e teólogo sufi persa do século XIII): Você é um sinal, e um candidato buscando um sinal; não há sinal melhor do que o candidato buscando um sinal.


Com amor
Laurence



Texto original em inglês

Palm Sunday
Mk 14:1-15-15:47: She broke open the jar and poured the ointment on his head


Those who care for the dying say that the most important ingredient in a good death is meaning. And meaning means connection. The sense of belonging, of being linked to another or to otherness itself.

Meaning is more than explanation. Explanations, dogma, ring hollow at such times of unavoidable encounter with reality. (How we do anything to avoid reality!). At these times we find ourselves totally defenceless and exposed in front of the tribunal of reality. Concept turns into truth and we'd like to run as far away from it as possible.

It is the totality of it that matters and this makes the Passion of the Christ so absolute and so much of a portal for all humanity to enter utter, undifferentiated, stark reality. Then we are led into a form of experience so outside our realm of comfort and familiarity that we can neither explain nor control it.
It just happens - a devastating loss or disappointment, a reversal of expectations or dreams, a turning upside down of, well, everything. At such times our only defence is our sense of defencelessness, Because it is the only thing there is, it is the most authentic thing we can identify with. Not just our weakness, but our acceptance of our weakness, proves - against all the odds - to be our strength and resilience. This transports us from the universe of the ego - which is a reflection and false representation of reality - into another world.

But how can we take refuge in helplessness?
A sign manifests. A woman of questionable reputation breaks a jar and wastes a precious ointment and pours it on our head. In the other world it could have been sold and the money used to promote sustainable development of an organisation. But in this world it becomes a symbol. It tells us that breaking can be healing. That sacrifice can mean homage. That what seems a futile gesture may change the entire perception of anyone with eyes to see.
Today we start entering into what the past forty days in the desert have been preparing us for.

At first meditation makes us more painfully aware of all the ways the ego hijacks our reactions and controls our decisions. Then meditation makes us aware that we can change our imprisoning patterns and re-wire the whole ego system. Now we begin to see how this works.
When did you last have someone pour precious ointment on your head? As Rumi said: You are a sign, and a seeker after a sign; there is no better sign than the seeker after a sign.



With love

Laurence

 

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.