Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2019 >
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Quarta-feira da quinta semana da Quaresma

D. Laurence Freeman

Reflexões da Quaresma - Laurence Freeman

Já não vos chamo servos. Eu vos chamo amigos, porque tenho compartilhado com vocês tudo o que tenho recebido do Pai.

Percebo que estamos antecipando esta citação, mas estou impaciente. Esta revelação da natureza de seu relacionamento conosco e toda a humanidade, por muitas razões explica todo o significado dos mistérios da Páscoa que estamos nos preparando para celebrar durante a Quaresma - e para entender um pouco melhor desta vez. (Nós temos um número finito de Páscoas em nossa vida e (vamos torcer) cada uma delas nos leva um pouco mais fundo).

Tempos difíceis separam os amigos das horas boas dos reais. Às vezes, somos surpreendidos por quem encontramos em pé ao nosso lado quando perdemos status ou influência e somos derrubados do poder. Aqueles que pensávamos conhecidos podem se mostrar companheiros sinceros, a uma profundidade que não havíamos imaginado. E aqueles que estávamos certos que ficariam conosco até o fim começam a dar desculpas logo que puderem; e essa mudança sutil no tom de voz revela a verdade. Há um momento comovente e desajeitado no filme dos últimos dias de Hitler no bunker, quando o vemos às lágrimas, quando um de seus aliados decide abandoná-lo ao seu destino. Isso mostra como é universal o dom e frágil o significado da amizade em todos os relacionamentos humanos. O pior dos monstros humanos não é incapaz deste dom da amizade, que em última análise mostra a nossa capacidade de conhecer a Deus por participação. Afinal Jesus recusa a comunhão - ele próprio na forma de pão e vinho - mesmo a Judas?

 


 

Texto original em inglês

Wednesday Lent Week 5

I call you servants no longer. I call you friends because I have shared with you everything I have received from the Father. I realize that we are anticipating this quote, but I am impatient. This revelation of the nature of his relationship with us and all humanity in many ways explains the whole meaning of the Easter mysteries we have been preparing to celebrate during Lent – and to understand a little better this time round. (We have a finite number of Easters in our life and (let’s hope) each one takes us a little deeper.)

Hard times sift the fair-weather friends from the real ones. Sometimes we are surprised at who we find standing beside us when we lose status or influence and fall from power. Those we thought acquaintances can be shown to be sincere companions at a depth we had not imagined. And those we were sure would stand with us to the end start making excuses as soon as they can; and that subtle shift in tone of voice reveals the truth.

There is a poignant, awkward moment in the film of Hitler’s last days in the bunker when we see him moved to tears when one of his close allies decides to leave him to his fate. It shows how universal the gift and fragile meaning of friendship is in all human affairs. The worst of human monsters is not incapable of this gift of friendship that ultimately shows our capacity to know God by participation. After all did Jesus refuse communion – himself in the form of bread and wine - even to Judas?

 

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.