Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2019 >
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma

D. Laurence Freeman

Reflexões da Quaresma - Laurence Freeman

Os grandes místicos não são inimigos do mundo. Pelo contrário, eles são obcecados com a beleza e os prazeres da vida.

Se eles enfatizam a necessidade do desapego é porque eles vêem o que Diádocos de Photice viu: nós nos transformamos naquilo que não somos quando nossa alma dedica sua atenção à verdadeira alegria e une-se a Deus, tanto quanto nosso poder energizado o deseja. Nós temos o potencial de nos tornarmos mais do que somos. A atenção à felicidade autêntica faz isso acontecer ao nos unir ao interior de nosso ser - desde que realmente o queiramos - e mostra-nos que realmente o queremos ao fazermos da prática parte de cada dia.

 


 

Texto original em inglês

Friday of Lent Week 1

The great mystics are not world-haters, On the contrary, they are besotted with the beauty and the pleasures of life. If they emphasise the need for detachment it is because they see what Diadochos of Photike saw: We transform ourselves into what we are not when our soul devotes its attention to true delight and unites itself to God, as far as our energized power desires this. We have the potential to become more than we are. Attention to authentic happiness makes this happen by uniting us to the ground of our being – provided we truly want it – and show we want to want it by making the practice part of each day.

 

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.