Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2019 >
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Quinta-feira da 1ª Semana da Quaresma

D. Laurence Freeman

Os hábitos nos fornecem um forte senso de quem somos. Mas nós erroneamente assumimos que nossa ‘vida’ é natural e que deve ser admitida como um fato consumado. Certamente a vida não é isso e nós não deveríamos assumi-la como tal. Nossa vida pode ser virada de cima para baixo e de fora para dentro em um piscar de olhos. Nossos caminhos neurais implodem e se destroem e nós temos que começar tudo de novo. Nós ‘reconstruímos nossa vida’ à medida que literalmente reinstalamos hábitos quando machucamos nossos cérebros e corpos.

Em adição a estas crises; que nos nocauteiam e das quais às vezes nunca nos recuperamos, existe a metanoia: o que Jesus quer dizer com ‘Convertei-vos e crede no Evangelho.’ Meta: mudança (antes e depois); noia (da palavra Grega nous, para percepção, mente ou entendimento). Nossa tecno-cultura intelectualizou excessivamente e tornou rarefeito o sentido de ‘mente’. Meditação reestabelece o equilíbrio em toda a amplitude de nossa consciência e traz de volta o significado em foco como uma experiência total, não apenas uma definição verbal ou uma fórmula.

Fora de relacionamento o que nós chamamos de significado é meramente uma fotografia da realidade. Por meio da meditação, o papel central do relacionamento em entender quem nós somos é reestabelecido, primeiramente ao trabalhar em nosso relacionamento com nós mesmos.

A parte noia vem da bonita palavra Grega nous. Além de ser um nome favorito para novas empresas de tecnologia e um jornal de filosofia, esta palavra significa várias coisas – como percepção, entendimento e inteligência (mas não QI). Talvez a versão do inglês das ruas, pronunciada ‘nowse’ (‘nause’), que significa mais ou menos ‘bom senso’, seja a que mais se aproxima. Como um garoto me lembro de primeiro ouvir a palavra de um vendedor de frutas no Mercado de Portobello que estava dizendo de alguém: ‘ele não tem nenhum ***** bom senso!’

Mudar nosso nous – ou adquirir algum se tristemente nós não tivermos nenhum – significa ação. Ação dirigida a contemplação. Isso envolve nos levantarmos do estado soporífico de habituação, acordarmos, deixarmos a multidão (a multidão ruidosa e a multidão de nossas distrações mentais).

Existem várias maneiras lentas de se fazer isso, a maior parte das quais envolve muitos atrasos, postergar o momento da mudança pelo maior prazo possível.

E existe a meditação...

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.