Reflexões da Quaresma

Durante toda a Quaresma, Dom Laurence envia suas reflexões diárias para a Comunidade.
Quaresma 2019 >
Quaresma 2018 >
Quaresma 2017 >
Quaresma 2016 >
Quaresma 2015 >
Quaresma 2014 >
Quaresma 2013 >

Séries de Palestras

Encontre um Grupo de Meditacao Crista

Quarta-feira da 5ª Semana da Quaresma

D. Laurence Freeman

Sofisticação é uma qualidade perigosa e frequentemente muito enganadora. O que parece sofisticado – refinado, sutil, inteligente, mundano – pode ser na verdade notavelmente estúpido e ingênuo.

A palavra sugere sabedoria (sofia). Mas quando foi aplicada à escola filosófica sofista foi associada com a prática de ganhar dinheiro a partir do ensinamento de sabedoria, complicando e adulterando a pureza da verdade. Muitas das nossas mais altas instituições de ensino hoje em dia também são organizações sofisticadas e complexas. Elas têm enormes orçamentos e são administradas com fins financeiros, mas não mais despertam e cultivam em seus estudantes o amor pela verdade e pelo aprendizado.

A religião tem o mesmo destino da educação quando se torna sofisticada demais. Minúcia teológica, regras de adoração farisaicas, modos de culto despersonalizados tomam o lugar da verdadeira espiritualidade.

Nestes dias de Quaresma, as leituras da Escritura nos aprofundam na marcadamente não-sotisficada e genuinamente sábia auto-consciência de Jesus. Foi isso que fez dele o ser extraordinario ainda que enfaticamente humano cuja experiência tem tanta significação universal e transcultural. Escutamos com atenção às suas palavras e olhamos com admiração para a sua vida e morte não por ele ter tido uma fala mansa, polida e sofisticada, mas por outras razões.

Sofisticação frequentemente esconde fortes duvídas sobre si mesmo e confusão. Jesus é um professor universal porque ele conhece a si mesmo e é muito claro. Ele, portanto, transmite a simplicidade e a autenticidade pessoal associadas com qualquer experiência da verdade por ela mesma. Tais pessoas são notáveis porque merecem confiança. Aqueles que são sofisticados demais, por outro lado, são cínicos, sem acreditar em nada. As pessoas simples são guerreiros cuja única arma é o amor. Exatamente por essa razão elas são vistas – e rejeitadas – como sendo tolas ou perigosamente radicais.

Meditação não é para pessoas sofisticadas. Para aprender a meditar precisamos confiantemente nos entregar à pura simplicidade da verdade encontrada dentro de nossa própria experiência. A integridade de nossa própria experiência que nos conduz à vida é ainda mais forte do que as palavras ou ideias sábias das outras pessoas, e muito mais profunda do que a esperteza mundana.

 



Texto original em inglês

Wednesday Lent Week 5
By Laurence Freeman, OSB

Sophistication is a dangerous quality and often very deceptive. What looks sophisticated – refined, subtle, intelligent, worldly - can actually be remarkably stupid and naive.

The word suggests wisdom (sofia). But when it was applied to the sophist school of philosophy it was associated with making money out of teaching wisdom and with complicating and adulterating the purity of truth. Many of our higher institutes of education today, too, are very sophisticated and complex organizations. They have huge budgets and are run by financial motivation but they no longer arouse and cultivate the love of truth and learning in their students.

Religion has the same fate as education when it becomes too sophisticated. Theological hair-splitting, pharisaical worship of rules, depersonalised ways of worship replace true spirituality.

In these last days of Lent, the scripture readings take us deeper into the markedly unsophisticated and genuinely wise self-awareness of Jesus. It was this that made him the extraordinary yet empathically human being whose experience has such universal, trans-cultural significance. We listen with attention to his words and look with wonder at his life and death not because he was a polished, smooth talking sophisticate but for other reasons..

Sophistication often conceals strong self-doubt and confusion. Jesus is a universal teacher because he knows himself and is clear. He therefore conveys the personal simplicity and authenticity associated with any experience of truth itself. Such people are conspicuous because they deserve to be trusted. The over-sophisticated by contrast are cynical, trusting in nothing. The simple are warriors whose only weapon is love. For that very reason they are seen - and rejected - as foolish or dangerously radical.

Meditation is not for sophisticated people. To learn to meditate we need to trust ourselves to the pure simplicity of truth found within our own experience. Even more than the force of other people’s wise ideas or words, and far deeper than smart worldliness, it is the integrity of our own experience that brings us to life.

 

Medite por Trinta Minutos

Lembre-se: Sente-se. Sente-se imóvel e, com a coluna ereta. Feche levemente os olhos. Sente-se relaxada(o), mas, atenta(o). Em silêncio, interiormente, comece a repetir uma única palavra. Recomendamos a palavra-oração "Maranatha". Recite-a em quatro silabas de igual duração. Ouça-a à medida que a pronuncia, suavemente mas continuamente. Não pense, nem imagine nada, nem de ordem espiritual, nem de qualquer outra ordem. Pensamentos e imagens provavelmente afluirão, mas, deixe-os passar. Simplesmente, continue a voltar sua atenção, com humildade e simplicidade, à fiel repetição de sua palavra, do início ao fim de sua meditação.