Caríssimos Amigos

Leitura de Domingo, 29 Dezembro 2019
Laurence Freeman, OSB

WCCM International Newsletter, dezembro 2000.

A atenção é a essência da contemplação.  Estamos todos cientes, ou deveríamos estar, de quão fraca e infiel pode ser, a duração de nossa atenção.  Por isso, precisamos de uma prática diária de meditação que esteja inserida na rotina de nossa vida privada.  Não será pensando a respeito, ou mesmo desejando-a, que faremos crescer nossa capacidade de atenção, mas sim, pela prática.  [...]  A atenção purifica nossos corações e muda o mundo.  Compreendemos isso, a partir do abençoado alívio que sentimos em nossas afições pessoais, quando alguém nos concede sua genuína atenção, ao dela mais precisarmos. 

A compaixão é o primeiro fruto da atenção.  É a vida que flui a partir da morte do egoísmo. [...]


Texto original em inglês

 

An excerpt from “Dearest Friends,” Laurence Freeman OSB in the Newsletter of December 2000.

Attention is the essence of contemplation. We are all aware - or should be
- how weak and unfaithful our attention span can be. This is why we need a
daily practice of meditation, embodied in the routines of our private
lives. It is not by thinking about it or even by willing it that we grow in
attentiveness but through practice. [ . . . .] Attention purifies our hearts and changes
the world. We can see this because our own personal afflictions are
blessedly relieved if someone genuinely gives us their attention when we
need it most.

Compassion is the first fruit of attention. It is the life that flows from the death of selfishness.